design de topo
imagem design
Hemoglobinopatias
Portadores
Talassémia
Drepanocitose
Probabilidades genéticas
Rastreio
Probabilidades genéticas

Há pessoas que têm mais probabilidades de ser portador ou portadora, ou, ainda, de ter doenças da Hemoglobina? [+]

Em Portugal, as que têm um risco mais elevado são as de ascendência dos Distritos de Beja, Coimbra, Évora, Faro, Leiria, Lisboa, Santarém e Setúbal.
A esta população acrescenta-se as de origem Africana, Mediterrânica, sub-Continente Indiano, Timor, Brasileira, Asiática e muito recentemente, dos países do Leste da Europa.

O que fazer se for portador ou portadora de um traço de uma hemoglobinopatia? [+]

Antes de engravidar, isto é, quando o casal pensar ter um filho, deve pedir uma análise de pesquisa das hemoglobinopatias do cônjuge, para se assegurar que ele ou ela não é também portador.

De que forma o traço de uma Hemoglobinopatia ou a doença são transmitidos de pais para filhos? [+]

Antes de mais, só se pode herdar o mesmo traço de Hemoglobinopatia dos seus progenitores.

Consideremos, então, vários tipos de casais.

1. Se nenhum dos progenitores for portador ou portadora, não poderão, de forma alguma, transmitir qualquer traço de uma hemoglobinopatia aos filhos. Todos os filhos terão sangue normal, isto é, hemoglobina A.

2. Se um dos progenitores tiver o traço de uma hemoglobinopatia e outro não, existe uma probabilidade em duas (50%) de cada um dos filhos ter o traço da hemoglobinopatia de que um dos progenitores é portador, mas nenhum deles poderá ter uma hemoglobinopatia, isto é, nenhum deles será doente.

Como as pessoas com o traço de uma hemoglobinopatia, são completamente saudáveis, poderão transmitir o traço por muitas gerações, sem que ninguém se aperceba que está a perpétuar essa situação.






CONTACTOS
APPDH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS // WEBDESIGN :: PATRÍCIA MAYA