design de topo
imagem design
Sócio
Donativo
IRS
Voluntário
Dador Sangue
Dador Sangue

Doar o seu Sangue é porventura o maior Donativo que alguém pode dar a outrém... [+]

Esta forma de apoio não se restringe apenas às actividades da APPDH pois ser Dador de Sangue é um acto de enorme Solidariedade para com a Sociedade e não apenas para com os doentes com Hemoglobinopatias que precisam regularmente de efectuarem transfusões de sangue.

Porquê dar sangue? [+]

Como é do seu conhecimento, o sangue não se fabrica artificialmente e só o Ser Humano o pode doar. Como tal, o sangue existente nos Serviços de Sangue dos hospitais depende diariamente de todos os que decidem dar sangue, de forma benévola e regular, partilhando um pouco da sua saúde com quem a perdeu ou nunca a teve.

Muitos dos doentes com Hemoglobinopatias precisam frequentemente de sangue, pois sem ele não podem viver.

Os doentes com Talassémia Major precisam mensalmente, ou outros, com Talassémia Intermédia ou com Drepanocitose (anemia de células falciformes) precisam frequentemente e várias vezes ao ano.

O que fazer? [+]

Basta dirigir-se a um dos Centros Regionais do Instituto Português de Sangue (IPS), em Lisboa, Porto e Coimbra, ou a um Hospital que tenha serviço de colheita de sangue e, eventualmente, a um posto móvel de colheita de sangue e fazer a sua doação de sangue, denominada Dádiva de Sangue Total.

Pode doar o seu sangue para qualquer pessoa ou então, referenciando o nome de um doente, hospital e serviço onde é tratado.

O percurso da dádiva inicia-se na inscrição, passando pela triagem clínica, colheita e terminando na refeição. A dádiva de sangue não deve ser efectuada em jejum; o dador não deve ter ingerido aspirina nos últimos 5 dias ou algum anti-inflamatório não esteróide nos últimos 3 dias.

Deve-se tomar uma refeição ligeira sem álcool e sem gorduras como por exemplo uma sanduíche e um sumo.

Uma unidade de sangue total representa aproximadamente 450ml. O sangue doado é rapidamente reposto pelo organismo. Momentos após a dádiva qualquer pessoa pode voltar à sua ocupação normal, excepto, pilotos de aviões, maquinistas de comboios, mergulhadores.

Na dádiva de sangue total, os homens podem dar sangue de 3 em 3 meses (4 vezes/ano) e as mulheres de 4 em 4 meses (3 vezes/ano), sem qualquer prejuízo para si próprios.

Quem pode dar sangue? [+]

Qualquer pessoa saudável, com idade entre os 18 e os 65 anos, pesar mais de 50 kg e ter qualquer tipo de sangue: todos são necessários.

Ao dador de sangue é feita uma consulta em que é explicado minuciosamente o procedimento e é efectuada uma avaliação clínica e laboratorial global. A avaliação do dador é fundamental, com critérios de selecção rigorosos, envolvendo também uma avaliação analítica (a realização de um hemograma e o estudo da coagulação, bioquímica) uma vez que a selecção do(s) componente(s) a colher depende do seu perfil analítico.

Já existem muitas pessoas a dar sangue, mas a procura de sangue não deixa de aumentar, graças aos progressos da medicina.

As necessidades terapêuticas dos doentes exigem cada vez mais dadores. A cada minuto é preciso sangue nos hospitais. É, pois no dia a dia que o sangue faz mais falta.

Benefícios legais para os Dadores de Sangue
- Isenção do pagamento das taxas moderadoras (Decreto-Lei nº. 173/2003, de 1 de Agosto e Despacho nº. 6961/2004, de 8 de Março - Prerrogativas e suas condicionantes a isentarem os dadores de sangue do pagamento de taxas moderadoras dentro do SNS). 

CONTACTOS
APPDH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS // WEBDESIGN :: PATRÍCIA MAYA